Category: Notícias e Curiosidades Astronômicas


Uma lista de filmes com tema astronomia, aventura espacial, exploração, extraterrestres, ficção científica no estilo adolescente/infantil. A maioria é dos anos 80 e típicos de “sessão da tarde”. Já assistiu todos eles?

1322Space_Camp_MGM_

Space Camp é um filme norte-americano lançado em 1986, dirigido por Harry Winer e estrelado por Kate Capshaw, Lea Thompson, Kelly Preston, Tom Skerritt, Tate Donovan e Joaquin Phoenix. A história do filme é baseada no livro de Patrick Bailey e Larry B. Willians e inspirado pelo Acampamento espacial em Huntsville, Texas. O filme narra a aventura de uma astronauta que é escalada para treinar um grupo de estudantes num curso de férias organizado pela NASA. No entanto, acidentalmente, o ônibus espacial é lançado ao espaço, e eles enfrentarão grandes desafios para conseguir retornar à Terra.

Viagem ao Mundo dos Sonhos (original: Explorers), é um filme americano de 1985, dirigido por Joe Dante e estrelado por River Phoenix e Ethan Hawke. Três meninos curiosos e aventureiros, o visionário inventor Ben Crandall (Ethan Hawke), seu amigo especializado em informática Wolfgang (River Phoenix), e seu novo amigo Darren (Jason Presson) criam em um laboratório improvisado sua própria nave espacial e lançam-se em uma fantástica viagem interplanetária.

Viagem ao Mundo dos Sonhos (original: Explorers), é um filme americano de 1985, dirigido por Joe Dante e estrelado por River Phoenix e Ethan Hawke. Três meninos curiosos e aventureiros, o visionário inventor Ben Crandall (Ethan Hawke), seu amigo especializado em informática Wolfgang (River Phoenix), e seu novo amigo Darren (Jason Presson) criam em um laboratório improvisado sua própria nave espacial e lançam-se em uma fantástica viagem interplanetária.

 

 

211the_last_starfighter_hires

The Last Starfighter (O Último Guerreiro das Estrelas é um filme norte-americano, do gênero ficção científica de space opera, dirigido por Nick Castle e produzido pela Universal Studios. O filme conta a história de Alex Rogan (Lance Guest), um adolescente recrutado por uma força de defesa alienígena para lutar em uma guerra interestelar.

WALL·E é um filme de animação americano de 2008 produzido pela Pixar Animation Studios e dirigido por Andrew Stanton. A história segue um robô chamado WALL·E, criado no ano de 2100 para limpar a Terra coberta por lixo. Ele se apaixona por um outro robô, chamado EVA,que tem a missão de encontrar pelo menos uma planta na superfície do planeta Terra. Ele a segue para o espaço em uma aventura que irá mudar seu destino e o destino da humanidade.

WALL·E é um filme de animação americano de 2008 produzido pela Pixar Animation Studios e dirigido por Andrew Stanton. A história segue um robô chamado WALL·E, criado no ano de 2100 para limpar a Terra coberta por lixo. Ele se apaixona por um outro robô, chamado EVA,que tem a missão de encontrar pelo menos uma planta na superfície do planeta Terra. Ele a segue para o espaço em uma aventura que irá mudar seu destino e o destino da humanidade.

E.T. the Extra-Terrestrial (no Brasil E.T. - O Extraterrestre) é um filme de 1982, dos gêneros ficção científica e drama, dirigido por Steven Spielberg. Um alienígena perdido na Terra faz amizade com um garoto chamado Elliott de dez anos, que o protege de todas as formas para evitar que ele seja capturado e transformado em cobaia pelo serviço secreto americano.

E.T. the Extra-Terrestrial (no Brasil E.T. – O Extraterrestre) é um filme de 1982, dos gêneros ficção científica e drama, dirigido por Steven Spielberg. Um alienígena perdido na Terra faz amizade com um garoto chamado Elliott de dez anos, que o protege de todas as formas para evitar que ele seja capturado e transformado em cobaia pelo serviço secreto americano.

Filme: O Céu de Outubro (original: October Sky); Ano: 1999; Diretor: Joe Johnston; Baseado no livro "Rocket Boys", de Homer Hickam, a história trata da luta de quatro amigos na busca de seu lugar no mundo, enquanto são dominados pela presença avassaladora de uma mina de carvão em sua cidade nativa de Coalwood, West Virginia. Os amigos projetam, constroem e lançam foguetes amadores sonhando com um futuro longe da mina.

Filme: O Céu de Outubro (original: October Sky); Ano: 1999; Diretor: Joe Johnston; Baseado no livro “Rocket Boys”, de Homer Hickam, a história trata da luta de quatro amigos na busca de seu lugar no mundo, enquanto são dominados pela presença avassaladora de uma mina de carvão em sua cidade nativa de Coalwood, West Virginia. Os amigos projetam, constroem e lançam foguetes amadores sonhando com um futuro longe da mina.

Caravana da Coragem

Caravana da Coragem: Aventura de Ewok (título original em inglês: Caravan of Courage: An Ewok Adventure) é um filme de 1984 dirigido por John Korty do gênero ficção científica com tramas e aventura. O filme é ambientado em algum momento entre o quinto e o sexto episódio da série Star Wars e centra-se na luta dos irmãos Mace Towani (Eric Walker) e Cindel Towani (Aubree Miller), presos na lua florestal de Endor, a procura de seus pais que foram seqüestrados por um monstro conhecido como Gorax. Recebem a ajuda dos valentes Ewoks, onde destacam-se o jovem herói Ewok Wicket, e o bravo guerreiro Teebo.

HD DVD Template

Enemy Mine (no Brasil: Inimigo meu) é um filme de 1985, do gênero ficção científica, dirigido por Wolfgang Petersen e com roteiro baseado em livro de Barry Longyear. Narra a história de um soldado da Terra, de nome Davidge, e do alienígena Jeriba que, inimigos em uma guerra espacial, depois de perdidos ambos em um planeta inóspito, terminam por tornarem-se profundamente amigos.

impacto profundo

Impacto Profundo (em inglês: Deep Impact) é um filme catástrofe de ficção científica lançado em 1998. Foi dirigido por Mimi Leder e escrito por Bruce Joel Rubin e Michael Tolkin, e estrelado por Robert Duvall, Téa Leoni, Elijah Wood, Vanessa Redgrave, Maximilian Schell, Leelee Sobieski e Morgan Freeman. Steven Spielberg foi produtor executivo do filme. Um astrônomo-mirim (Elijah Wood) e seu professor acidentalmente descobrem que um cometa com 11 quilômetros de diâmetro está em rota de colisão com a Terra, mas, na tentativa de divulgar a descoberta, um dos descobridores morre em um desastre de automóvel. Após um ano, uma repórter (Téa Leoni) tentando investigar um possível escândalo sexual chega à conclusão de que a “amante” é o cometa, que está prestes a se chocar com nosso planeta.

 

Anúncios

Esta é uma lista de filmes com tema Astronomia que você deveria assistir. Temas como exploração espacial, contato com vidas de outros planetas, astronáutica, corrida espacial e até relatividade são tratados nesta lista. Não há aqui uma ordem de preferência, gosto de todos eles, uns mais outros menos, mas você pode colaborar nos comentários dizendo sua ordem de preferência e sugerindo outros filmes que deveriam estar aqui.

Filme: Contato (original Contact); Ano: 1997; Diretor Robert Zemeckis; O filme conta a história de uma cientista do SETI e de sua incessante busca por contato com alguma civilização extraterrestre. Eleanor Arroway (Ellie) é uma radioastrônoma que consegue, depois de muita dedicação pessoal e anos de luta, descobrir um sinal extraterrestre transmitido a partir da estrela Vega. Este sinal contém um conjunto de informações entre as quais, instruções para construção de uma máquina de transporte espacial. Depois de alguns anos, a máquina é construída. O filme mostra em muitos momentos as divergências de pensamentos existentes entre a religião e a ciência e como elas influem na vida de Ellie e no processo de construção da máquina. Obs. o filme é uma adaptação do livro homônimo de Carl Sagan.

Filme: Contato (original Contact); Ano: 1997; Diretor Robert Zemeckis; O filme conta a história de uma cientista do SETI e de sua incessante busca por contato com alguma civilização extraterrestre. Eleanor Arroway (Ellie) é uma radioastrônoma que consegue, depois de muita dedicação pessoal e anos de luta, descobrir um sinal extraterrestre transmitido a partir da estrela Vega. Este sinal contém um conjunto de informações entre as quais, instruções para construção de uma máquina de transporte espacial. Depois de alguns anos, a máquina é construída. O filme mostra em muitos momentos as divergências de pensamentos existentes entre a religião e a ciência e como elas influem na vida de Ellie e no processo de construção da máquina. Obs. o filme é uma adaptação do livro homônimo de Carl Sagan.

Filme Os Eleitos (original The Right Stuff); Ano: 1983; Diretor: Philip Kaufman; O filme é uma adaptação para o cinema do livro homônimo de Tom Wolfe de 1979 sobre os pilotos de testes que foram envolvidos na pesquisa aeronáutica de alta velocidade na Edwards Air Force Base, bem como aqueles que foram selecionados para serem astronautas do Projeto Mercury, a primeira tentativa de voo espacial tripulado dos Estados Unidos.

Filme Os Eleitos (original The Right Stuff); Ano: 1983; Diretor: Philip Kaufman; O filme é uma adaptação para o cinema do livro homônimo de Tom Wolfe de 1979 sobre os pilotos de testes que foram envolvidos na pesquisa aeronáutica de alta velocidade na Edwards Air Force Base, bem como aqueles que foram selecionados para serem astronautas do Projeto Mercury, a primeira tentativa de voo espacial tripulado dos Estados Unidos.

Filme: Gravidade (original Gravity); Ano: 2013; Diretor: Alfonso Cuarón; A Dra. Ryan Stone é uma especialista de missão em sua primeira missão espacial no ônibus espacial Explorer. Ela é acompanhada pelo astronauta veterano Matt Kowalski, que comanda sua expedição final. Durante uma atividade extraveicular para realizar reparos no telescópio espacial Hubble, o Controle da Missão em Houston adverte a equipe que a Rússia abateu um satélite desativado deles com um míssil, e o impacto gerou uma reação em cadeia que provocou uma nuvem de detritos espaciais viajando em alta velocidade em direção à nave Explorer.

Filme: Gravidade (original Gravity); Ano: 2013; Diretor: Alfonso Cuarón; A Dra. Ryan Stone é uma especialista de missão em sua primeira missão espacial no ônibus espacial Explorer. Ela é acompanhada pelo astronauta veterano Matt Kowalski, que comanda sua expedição final. Durante uma atividade extraveicular para realizar reparos no telescópio espacial Hubble, o Controle da Missão em Houston adverte a equipe que a Rússia abateu um satélite desativado deles com um míssil, e o impacto gerou uma reação em cadeia que provocou uma nuvem de detritos espaciais viajando em alta velocidade em direção à nave Explorer.

Apollo 13 Do Desastre ao Triunfo (original Apollo 13); Ano: 1995; Diretor: Ron Howard;  roteiro baseado no livro Lost Moon: The Perilous Voyage of Apollo 13, de Jim Lovell e Jeffrey Kluger, o filme narra a história verídica da desastrosa missão Apollo 13, da NASA.

Apollo 13 Do Desastre ao Triunfo (original Apollo 13); Ano: 1995; Diretor: Ron Howard; roteiro baseado no livro Lost Moon: The Perilous Voyage of Apollo 13, de Jim Lovell e Jeffrey Kluger, o filme narra a história verídica da desastrosa missão Apollo 13, da NASA.

Filme: Perdido em Marte (original: The Martian); Ano: 2015; Diretor: Ridley Scott; Baseado no romance homônimo escrito por Andy Weir; A tripulação da missão espacial Ares 3 recolhe material em Acidalia Planitia no planeta Marte em Sol 18. Devido a uma forte tempestade são obrigados a abortar a missão. Na evacuação, um deles, Mark Watney, é atingido por destroços. Os outros acreditam que ele morreu e partem. A NASA informa ao público o ocorrido e seu funeral simbólico é realizado. Porém, Watney sobreviveu e está sozinho no planeta vermelho.

Filme: Perdido em Marte (original: The Martian); Ano: 2015; Diretor: Ridley Scott; Baseado no romance homônimo escrito por Andy Weir; A tripulação da missão espacial Ares 3 recolhe material em Acidalia Planitia no planeta Marte em Sol 18. Devido a uma forte tempestade são obrigados a abortar a missão. Na evacuação, um deles, Mark Watney, é atingido por destroços. Os outros acreditam que ele morreu e partem. A NASA informa ao público o ocorrido e seu funeral simbólico é realizado. Porém, Watney sobreviveu e está sozinho no planeta vermelho.

Filme: 2001: Uma Odisseia no Espaço (original: 2001: A Space Odyssey); Ano: 1968; Diretor: Stanley Kubrick; Baseado no livro homônimo do próprio Arthur, o filme lida com os elementos temáticos da evolução humana, existencialismo, tecnologia, inteligência artificial e vida extraterrestre. É notável por seu realismo científico, efeitos especiais pioneiros, imagens ambíguas que são abertas a ponto de se aproximarem do surrealismo, som no lugar de técnicas narrativas tradicionais e o uso mínimo de diálogo.

Filme: 2001: Uma Odisseia no Espaço (original: 2001: A Space Odyssey); Ano: 1968; Diretor: Stanley Kubrick; Baseado no livro homônimo do próprio Arthur, o filme lida com os elementos temáticos da evolução humana, existencialismo, tecnologia, inteligência artificial e vida extraterrestre. É notável por seu realismo científico, efeitos especiais pioneiros, imagens ambíguas que são abertas a ponto de se aproximarem do surrealismo, som no lugar de técnicas narrativas tradicionais e o uso mínimo de diálogo.

Filme: 2010: O Ano Em Que Faremos Contato (original: 2010: The Year We Make Contact); Ano: 1984; Direção: Peter Hyams; O Dr. Heywood Floyd não consegue se livrar do sentimento de culpa pela perda dos astronautas da missão júpiter anos antes. Quando surge a oportunidade de uma missão conjunta com a União Soviética para ir até as proximidades de Júpiter e encontrar a Discovery para resgatar dados da missão ele imediatamente embarca na aventura.

Filme: 2010: O Ano Em Que Faremos Contato (original: 2010: The Year We Make Contact); Ano: 1984; Direção: Peter Hyams; O Dr. Heywood Floyd não consegue se livrar do sentimento de culpa pela perda dos astronautas da missão júpiter anos antes. Quando surge a oportunidade de uma missão conjunta com a União Soviética para ir até as proximidades de Júpiter e encontrar a Discovery para resgatar dados da missão ele imediatamente embarca na aventura.

Filme: Interestelar (original Interestellar); Ano: 2014; Diretor: Christopher Nolan; Ele conta a história de uma equipe de astronautas que viajam através de um buraco de minhoca à procura de um novo lar para a humanidade.

Filme: Interestelar (original Interestellar); Ano: 2014; Diretor: Christopher Nolan; Ele conta a história de uma equipe de astronautas que viajam através de um buraco de minhoca à procura de um novo lar para a humanidade.

Filme: O Céu de Outubro (original: October Sky); Ano: 1999; Diretor: Joe Johnston; Baseado no livro "Rocket Boys", de Homer Hickam, a história trata da luta de quatro amigos na busca de seu lugar no mundo, enquanto são dominados pela presença avassaladora de uma mina de carvão em sua cidade nativa de Coalwood, West Virginia. Os amigos projetam, constroem e lançam foguetes amadores sonhando com um futuro longe da mina.

Filme: O Céu de Outubro (original: October Sky); Ano: 1999; Diretor: Joe Johnston; Baseado no livro “Rocket Boys”, de Homer Hickam, a história trata da luta de quatro amigos na busca de seu lugar no mundo, enquanto são dominados pela presença avassaladora de uma mina de carvão em sua cidade nativa de Coalwood, West Virginia. Os amigos projetam, constroem e lançam foguetes amadores sonhando com um futuro longe da mina.

Filme: A Chegada (original: Arrival); Ano:  2016; Diretor: Denis Villeneuve; Baseado no conto Story of Your Life (1999), de Ted Chiang. Seres extraterrestres chegam em doze naves e pousam em doze pontos diferentes da Terra. Após as autoridades americanas perceberem que eles querem fazer contato, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma renomada linguista que já ajudara o Estado anteriormente, em conjunto com o experiente físico Ian Donnelly (Jeremy Renner), são procurados por militares para interagirem com as criaturas, traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. Ambos são pressionados a descobrir o propósito dos extraterrestres.

Filme: A Chegada (original: Arrival); Ano: 2016; Diretor: Denis Villeneuve; Baseado no conto Story of Your Life (1999), de Ted Chiang. Seres extraterrestres chegam em doze naves e pousam em doze pontos diferentes da Terra. Após as autoridades americanas perceberem que eles querem fazer contato, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma renomada linguista que já ajudara o Estado anteriormente, em conjunto com o experiente físico Ian Donnelly (Jeremy Renner), são procurados por militares para interagirem com as criaturas, traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. Ambos são pressionados a descobrir o propósito dos extraterrestres.

1200px-William_Herschel01O músico alemão Friedrich Wilhelm Herschel (William Herschel), se torna em 1780, diretor musical na cidade de Bath, Inglaterra. Lá era muito conhecido por sua intensa atividade musical. Ele organizava concertos, além de executar seus instrumentos: órgão, violino e o oboé.
Em geral, é comum que músicos tenham certa atração pela matemática (e muitos matemáticos também acabam atraídos pela música). E isso ocorreu com Herschel. Ele se correspondia com o matemático Charles Hutton e passou a estudar muito a ciência dos números e também harmonia.

William Herschel e sua irmã, Caroline Herschel em gravura.

William Herschel e sua irmã, Caroline Herschel em gravura.

Um dos livros de harmonia estudados por Herschel foi do autor dr. Robert Smith. Ele acabou induzido a ler e estudar uma outra obra do mesmo autor: Opticks (Óptica). Neste livro Smith descrevia o princípio dos telescópios astronômicos, e Herschel, aos poucos, foi se inclinando para sua paixão avassaladora: a Astronomia.
Como não tinha recursos suficientes à época para encomendar um telescópio, resolveu que construiria o seu próprio. Verificou que o mais fácil seria a construção de um telescópio refletor que usa espelho de superfície convergente em vez de lentes refrativas. Usou espelhos curvos de ligas metálicas. Com a ajuda de sua irmã Caroline, ela própria, uma astrônoma excepcional, construiu e montou telescópios cada vez maiores. Tornou-se ao longo dos anos, o construtor dos maiores telescópios que o mundo já tinha visto. O maior de todos foi o “Forty Foot” (Quarenta pés), que ostentava um enorme espelho primário de 1,2 metros de diâmetro.

Great Forty-Foot telescope. 1,2 metros de diâmetro e 12 metros de distância focal. Construído entre 1785 e 1789, por 50 anos foi o maior telescópio do mundo.

Great Forty-Foot telescope. 1,2 metros de diâmetro e 12 metros de distância focal. Construído entre 1785 e 1789, por 50 anos foi o maior telescópio do mundo.

Um dos trabalhos árduos de Herschel era mapear e catalogar estrelas. Ele raciocinava que, se pudesse encontrar duas estrelas quase alinhadas, a mais próxima pareceria se mover mais enquanto a Terra se deslocasse em sua órbita (paralaxe). Assim, com a ajuda da trigonometria, poderia calcular a distância das estrelas.
Na noite de 13 de março de 1781, ao procurar por essas estrelas duplas, o músico astrônomo fez o Sistema Solar dobrar de tamanho de uma hora para outra. “Entre 10 e 11 horas da noite, enquanto observava as pequenas estrelas nas proximidades do H de Gêmeos, notei uma que parecia mais visível do que as demais”.
Cada vez que ele aumentava a magnificação do telescópio, o objeto aumentava de tamanho, ao contrário do que se esperaria de uma estrela, que é um ponto de luz. Ele fez o registro de que poderia ser uma “estrela nebulosa” ou um cometa. Noites depois, ao observar novamente o astro intrigante, notou que ele havia se movido de sua posição anterior. Pensou ser então, um cometa.

Casa em Bath, onde viveu William Herschel e sua irmã Caroline antes de se mudar para a corte.

Casa em Bath, onde viveu William Herschel e sua irmã Caroline antes de se mudar para a corte.

A notícia se espalhou no meio astronômico e pouco tempo depois já haviam calculado sua órbita e verificado não se tratar de um cometa mas sim de um planeta. Estava descoberto Urano.
No mesmo ano, Herschel foi premiado com a Medalha Copley e eleito membro da Sociedade Real. Em 1782 foi nomeado astrônomo da corte. Em 1787 descobriu dois satélites de Urano (Titânia e Oberon).

 

Texto original: História da Astronomia, Heather Couper e Nigel Henbest; Imagens: www.bild.deen.Wikipédia.org.
Postagem original em Astronomia ao Vivo.

Adaptação: Newton

Encontros realizados

  • 1° EPAST – Primeiro Encontro Paranaense de Astronomia , foi nos dias 3, 4 e 5 de setembro de 2004, na cidade de Ponta Grossa, a cargo da SPCA – Sociedade Princesina de Ciências Astronômicas. (Lima Junior, 2004).
  • 2° EPAST – Segundo Encontro Paranaense de Astronomia , aconteceu nos dias 09, 10 e 11 de setembro de 2005, na cidade de Londrina, sob a tutela do GEDAL – Grupo de Estudo e Divulgação de Astronomia de Londrina. (Guerin, 2005).
  • 3° EPAST – Terceiro Encontro Paranaense de Astronomia , foi realizado em Maringá de 15 a 17 de setembro de 2006, a cargo do GCAA.
  • 4° EPAST – Quarto Encontro Paranaense de Astronomia em Curitiba, no Colégio Estadual do Paraná, no ano de 2007, sob a Tutela do CACEP.
  • 5° EPAST – Quinto Encontro Paranaense de Astronomia em Ponta Grossa, no ano de 2008, sob a Tutela da  SPCA – Sociedade Princesina de Ciências Astronômicas.
  • 6° EPAST – Sexto Encontro Paranaense de Astronomia em União da Vitória, no ano de 2009, a cargo do Observatório e Planetário Erna Gohl.
  • 7° EPAST – Sétimo Encontro Paranaense de Astronomia foi realizado novamente em Londrina nos dias 15, 16 e 17 de outubro de 2010, no campus da UEL – Universidade Estadual de Londrina e organizado pelo GEDAL – Grupo de Estudo e Divulgação de Astronomia de Londrina.
  • 8° EPAST – Oitavo Encontro Paranaense de Astronomia aconteceu em Foz do Iguaçu entre os dias 22 e 25 de junho de 2011, no Campus da Unioeste e do Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho, a cargo do SpySky Clube de Astronomia de Foz do Iguaçu.
  • 9° EPAST – Nono Encontro Paranaense de Astronomia foi realizado em Dois Vizinhos de 7 a 9 de Setembro de 2012 no campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e organizado pelo Grupo Centauro de Astronomia.
  • 10° EPAST – Décimo Encontro Paranaense de Astronomia em Marialva, no ano de 2013, a cargo do CAEH – Clube de Astronomia Edmond Halley.
  • 11º EPAST – Décimo Primeiro Encontro Paranaense de Astronomia em Realeza, de 20 a 22 de junho de 2014, a cargo do ARCAAA – Astrônomo Real Clube de Astronomia e Astronáutica Amadora.
  • 12º EPAST – Décimo Segundo Encontro Paranaense de Astronomia em Ponta Grossa, de 5 a 7 de setembro de 2015, a cargo da SPCA – Sociedade Princesinha de Ciências Astronômicas (Souza, 2015).
  • 13º EPAST – Décimo Terceiro Encontro Paranaense de Astronomia em Campo Mourão, de 21 a 24 de abril de 2016 na UTFPR-Campo Mourão.
  • O 14° EPAST ocorrerá em Pato Branco de 7 a 10 de Setembro sob a coordenação do GEAstro – Grupo de Estudos, Pesquisa, Extensão e Inovação em Astronomia.

Em 15/06/17 às 07h05 (horário de Brasília) Saturno atinge a oposição. Isso quer dizer que, do ponto de vista da Terra, enquanto o Sol está de um lado, o planeta dos anéis estará do outro. Ele estará no seu melhor para observação, na constelação Ophiuchus, e ficará visível durante a maior parte da noite, atingindo o seu ponto mais alto no céu em torno da meia-noite, hora local.
Daqui de Londrina-PR, ele ficará visível entre 18h30 (15/06) e 06h00 (16/06) aproximadamente. Alcança seu ponto mais alto no céu às 00h25, 88° acima do horizonte nordeste.

Em cima, foto feita pelo Telescópio Espacial Hubble em Março de 2004. Em baixo, Saturno registrado pela sonda Cassini em Maio de 2004.

Em cima, foto feita pelo Telescópio Espacial Hubble em Março de 2004. Em baixo, Saturno registrado pela sonda Cassini em Maio de 2004.

Saturno oposto ao Sol

Ao mesmo tempo que Saturno passa pela oposição, ele também faz sua máxima aproximação da Terra no ano – denominado perigeu – fazendo com que ele seja visto e registrado mais brilhante e maior.
Saturno orbita o Sol muito mais longe do que a Terra – a uma distância média do Sol de 9,56 vezes a distância da Terra, e por isso o seu tamanho angular não varia muito.
Nesta ocasião, Saturno ficará a uma distância de 9,04 UA, e seu disco medirá 18,4 arcsec de diâmetro, brilhando em magnitude 0,0. Mesmo em sua maior aproximação da Terra, no entanto, não é possível distingui-lo como mais do que um ponto de luz semelhante a uma estrela sem o auxílio de um telescópio.

Os anéis de Saturno

Saturno está inclinado mostrando seu hemisfério norte nesta oposição, e os anéis estão inclinados em um ângulo de 26° em relação à nossa linha de visão, que é quase a inclinação máxima que eles podem ser vistos da Terra. Isso significa que eles serão muito bem apresentados e visíveis ao telescópio.

Simulação de sequência de oposições de 2001 a 2029 mostrando as diferentes inclinações dos anéis. Em 2017 a inclinação atinge o seu máximo de 26°.

Simulação de sequência de oposições de 2001 a 2029 mostrando as diferentes inclinações dos anéis. Em 2017 a inclinação atinge o seu máximo de 26°.

O efeito Seeliger

Por algumas horas, antes e depois do momento exato da oposição, pode ser possível discernir um brilho acentuado dos anéis de Saturno em comparação com o disco do planeta, conhecido como o efeito Seeliger.

Isso ocorre porque os anéis de Saturno são feitos de um mar fino de partículas de gelo que normalmente são iluminadas pelo Sol em um ângulo ligeiramente diferente do nosso ângulo de visão, de modo que vemos algumas partículas iluminadas e algumas que estão na sombra das outras.

Próximo da oposição, no entanto, as partículas de gelo são iluminadas quase que exatamente da mesma direção da qual as vemos, o que significa que muito poucas estão nas sombras.

Efeito Seeliger observado na imagem de Daniel Fischer (fonte: @suthers no twitter).

Efeito Seeliger observado na imagem de Daniel Fischer (fonte: @suthers no twitter).

Transmissão ao Vivo

Se o tempo colaborar e equipe de astrônomos amadores do canal Astronomia ao Vivo fará transmissão ao vivo na noite da oposição de Saturno (de 14 para 15/06/17).

 

Fonte: in-the-sky.org

2012 foi o primeiro ano completo no wordpress. Foi também o ano com o maior número de posts desde a criação do blog em 2007. Recorde também no número de visitantes.

Vamos aos números de 2012:

Visitantes: 20.750 (média de 57 visitas por dia)

Número de posts: 54

Página mais visitada: Página Principal com 4.203 visitas

Post mais visitado: O Laser Verde na Astronomia (de dezembro de 2010) com 3.806 visitas

Mês com maior número de visitas: Maio com 3.610 visitas

Dia com maior número de visitas: 5 de Maio com 765 visitas, devido o post Chuva de Meteoros Eta Aquarídeos – Restos do Cometa Halley, durante o pico máximo da chuva.

Principal motor de busca: Google com 2.084 buscas

Principais termos nos motores de busca: Laser (464), Maksutov-Cassegrain 90 mm (260) e Green Laser (215)

Link mais clicado dentro do blog: sohowww.nascom.nasa.gov/data/realtime-images.html

Os cinco posts mais visitados em 2011:

O Laser Verde na Astronomia (Green Laser Pointer) More stats 3.806
Eclipse Lunar Total de 15 de junho de 2011 More stats 1.269
Chuva de Meteoros Eta Aquarídeos – Restos do Cometa Halley More stats 1.261
Yuri Gagarin – 50 anos de: “A Terra é Azul!” (parte 2) More stats 964
Coelho na Lua More stats 466

Hoje o rover Curiosity da NASA foi lançado agora há pouco para sua longa viagem até Marte, onde deverá explorar a superfície do planeta vermelho.

Para ler sobre a missão, leia em Apolo11.com.

Veja como foi o lançamento:

Durante as observações astronômicas públicas em que participo surgem muitas perguntas e afirmações do pessoal, que na maioria das vezes, está observando através de um telescópio pela primeira vez. Algumas extremamente inteligentes outras nem tanto. Dentre elas algumas a gente ri (por dentro), disfarça e responde como pode, outras, a gente responde com prazer. Ah, e tem aquelas que a gente pensa…, pensa mais um pouco, até dizer… – Olha, não sei te responder…

Universitário empolgado com o que acabou de ver no telescópio.

Uma das afirmações que mais fazem durante a observação da Lua é:

– “Olha! Estou vendo a bandeira dos Estados Unidos!” – ou então – “Estou vendo a pegada do Louis Armstrong” (trocar o Neil pelo famoso jazzista é mais que normal!).

A afirmação pode parecer ridícula, mas já me fez pensar muito sobre o assunto. Outra questão conspiracionista corriqueira é:

– Por que a NASA não aponta o Hubble pra Lua?!? Por que não apontam o maior telescópio da Terra pra Lua e mostram a bandeira dos americanos?!?

Foi participando da comunidade “Astronomia!” do Orkut (que entre os anos de 2006 e 2009), que descobri um artigo do site Amateur Astronomer’s Notebook, explicando a dificuldade de ver a bandeira ou qualquer outra prova da presença americana na Lua. Em dois ou mais posts vamos discutir o assunto, simplificando e adaptando o texto para nossos padrões de medida. Neste primeiro post vamos falar sobre o que o autor do artigo chama de “Método das Proporções”.

Hoje o maior telescópio de espelho único da Terra em operação é o Subaru, com 8,2 metros de diâmetro, e está instalado no Mauna Kea, Havaí. Já o maior telescópio com espelhos segmentados (múltiplos espelhos) é o Large Binocular Telescope que tem dois conjuntos com 8,4 metros cada e que trabalhando juntos têm a mesma capacidade de captação de luz de um bloco único de 11,8 metros.

À esquerda o Large Binocular Telescope (Arizona, EUA), e à direita o Subaru (Mauna Kea, Havaí, EUA)

Seriam estes telescópios suficientes para observar a bandeira americana na superfície lunar?

Primeiramente para sua (nossa!) decepção, me permita já dizer que a resposta será: É impossível vê-la como os telescópios existentes na Terra.  Mesmo que o tamanho teórico do telescópio seja suficiente ainda temos a questão da atmosfera terrestre que nunca está estável suficiente para uma imagem perfeita, mesmo com a tecnologia atual da “óptica adaptativa”. Porém, para esta análise, vamos supor uma condição ideal em que a atmosfera se comporte como se ela não existisse para um telescópio terrestre, e que o espelho construído tenha total qualidade na resolução dos comprimentos de onda, suficiente para a observação dos detalhes em questão.

Uma coisa é perceber a bandeira, outra coisa é observar seus detalhes (como por exemplo, as faixas vermelhas e brancas). Qual deveria ser o tamanho de um telescópio para visualizarmos a bandeira como um pequeno ponto?

O diâmetro da Lua é de 3476 km, é vista com 30 minutos de arco da Terra. Cada quilômetro de seu diâmetro corresponde a 0,58 segundos de arco.

O diâmetro da Lua é de aproximadamente 3 476 km, está a uma distância média de 384 400 km e observada da Terra tem um tamanho angular de 30 minutos de arco. Como cada minuto de arco possui 60 segundos de arco, então a Lua possui 30 x 60 = 1800 segundos de arco. Ok, a pergunta agora é: se temos 1800 segundos de arco e a Lua tem 3 476 km, quantos segundos de arco correspondem cada quilômetro do diâmetro lunar? Uma regra de três simples mostra que o valor é 0,58 segundos de arco.

Agora, qual é o tamanho da bandeira? Olhando as fotos dos astronautas ao lado da bandeira, estimo seu tamanho em 1 metro de comprimento por 1 metro de largura. 1 metro é igual a 0,001 km. Se 1 km corresponde a 0,58 segundos de arco, quanto corresponderá 0,001 km? Outra regra de três simples mostrará que o valor é de 0,58 x 0,001 = 0,00058 segundos de arco. Este é o valor que um telescópio deve ter o poder de observar para “perceber” a bandeira como um ponto.

Há aproximadamente 150 anos atrás o astrônomo inglês William Rutter Dawes descobriu a fórmula que relaciona o diâmetro de um telescópio e seu poder máximo de  resolução. A fórmula é:  R = 11,6/D, ou seja, a resolução é igual  a 11,6 dividido pelo diâmetro (em centímetros). Reorganizando a fórmula podemos também dizer: o diâmetro do espelho (em centímetros) é 11,6 dividido pela resolução que ser quer alcançar.

Queremos uma resolução de 0,00058 segundos de arco, portanto, ao colocar esse valor na fórmula chegamos a um espelho de 20 mil centímetros, que dá 200 metros!!! Um telescópio com espelho de 200 metros apenas para ver a bandeira como um ponto mínimo!

William Rutter Dawes, astrônomo inglês, descobriu a relação entre o tamanho da objetiva e seu poder de resolução. R = 11,6/D (D em centímetros e R em arcosegundos)

Só que para ter certeza de que a bandeira não foi fincada por algum ET e que ela é realmente americana, precisamos vê-la em melhores detalhes. Ela tem 13 faixas intercaladas entre branco e vermelho. Para uma bandeira de 1 metro de largura dará aproximadamente 8 centímetros de largura para cada faixa. Ver essas faixas seria o suficiente para identificar a bandeira.  Usando o mesmo método acima, mas substituindo a largura da bandeira (0,001 km) pela largura das faixas contidas nela (0,00008 km) teremos: 0,58 x 0,00008 = 0,0000464 segundos de arco; D= 11,6/0,0000464 = 250 0000 centímetros. Isso significa que seria necessário construir um telescópio com espelho de 2,5 quilômetros de diâmetro para afirmar que a bandeira está lá mesmo! (Isso se nosso planeta não tivesse atmosfera nem poluição luminosa para atrapalhar!)

Observação: considera-se que o plano da bandeira esteja perpendicular à visada do telescópio. Não estando assim (se certamente não está), a observação é mais difícil ainda.

Draconídeos tem THZ de 1 ou 2 meteoros por hora, porém os chamados outbursts registrados no século passado chegaram a centenas e até milhares por hora. Draconídeos são restos do cometa 21P/Giacobini-Zinner.
Apesar de alguns picos ocorrerem na noite de hoje e amanhã, os Draconídeos são melhor visíveis pelos observadores do hemisfério norte. Além disso a Lua Crescente vai atrapalhar muito a visão. A não ser que ocorram espetáculos históricos como o de 1933, quando foram registrados 450 meteoros por minuto!

Mesmo com a chance pífia de ver algo, hoje a noite vou arriscar ficar um pouquinho lá fora.

Se alguém quiser arriscar: assim que anoitecer (19h), fique de olho
na região entre as estrelas Vega e Antares (Noroeste). Creio que até
umas 23h30 ou 00h00 vale arriscar.

Meteoro conhecico popularmente como "estrela cadente".

A IMO (International Meteor Organization), nem mesmo colocou a chuva em discussão este ano em seu site, devido à Lua em Quarto minguante que no período do máximo estará atrapalhando as observações, quando Órion estiver bem alto no céu lá pelas 4h  da manhã.
Porém ela, a Lua,  só nascerá próximo às 2h e até esse horário (quando Órion estará alcançando entre 30 e 40 graus de altitude do horizonte leste), será possível a observação.

Assim como os eta-aquarídeos, a chuva dos orionídeos são resultado da esteira de fragmentos deixados pelo cometa Halley. Segundo a IMO, não se espera para esse ano as taxas mais elevadas que ocorreram no período de 2006-2009, mas isso não é uma garantia.

Dia do máximo: 21 de outubro

Taxa horária zenital: 25

Faixa de horário sem Lua: da 23h30 às 2h30

Para onde olhar

Para observar essa  chuva de meteoros, na noite de 20 para 21 de outbro (no noite seguinte também dá pra ver), procure um local bem aberto onde você possa ver uma grande parte do céu, em um cadeira de praia (ou deitado confortavelmente no chão) e fique de olho no alto do céu, mas com a cadeira virada para o Leste (lado que o Sol nasce),  procure por Órion, a constelação onde ficam as famosas “três marias”, depois das 23h30, é de lá que os meteoros parecerão estar saindo, porém não é necessário ficar olhando sempre para ele, olhe de preferência para o alto do céu.  Até a Lua nascer, você terá 3 horas para tentar a sorte e ver quem saber algum Fireboll como esse:

Não deixe de ver também esse vídeo com várias fotos de orionídeos enquanto a constelação avança no céu: