Category: Nebulosas


Imagem antiga reprocessada. À esquerda está M8 conhecida com Nebulosa da Lagoa e que fica a 4850 anos-luz de distância, e à direita está M20 conhecida como Nebulosa Trífida que fica a 5200 anos-luz de nós. Ambas estão na constelação de Sagitário. A imagem foi feita em Marilândia do Sul no Castelo Eldorado durante o I Acampamento Astronômico do GEDAL. Telescópio Apo Sprit 100mm + câmera Canon 600D. Frames: 36x90s.

1_PS_pequeno

Essa imagem foi feita em 2015 durante o 8° EBA – Encontro Brasileiro de Astrofotografia em Padre Bernardo-GO. Aqui um reprocessamento e reorientação para que a “América do Norte e o Pelicano” fiquem de pé. Achei esse enquadramento muito bom.
NGC7000 (ou Caldwell 20) em Cygnus, também conhecida como Nebulosa América do Norte, está a aproximadamente 1800 anos-luz de distância de nós. É uma nebulosa de emissão do tipo HII. Uma grande nuvem de gás em evolução onde a formação estelar está constantemente ocorrendo. Ao seu lado direito, separada por uma coluna escura de gás (LDN 935), está IC5070, também conhecida como Nebulosa do Pelicano, que pra mim se parece mesmo é com um Pterossauro (rsrs). As duas nebulosas juntas medem cerca de 50 anos-luz de largura.DSS_PS_filtered_NGC7000_North America Nebula
Ela foi obtida com uma câmera CCD QHY9S-M, uma lente Nikon Nikkor 180mm ED Ai-S, montagem SkyWatcher NEQ6-Pro, e filtro Baader H-alpha. Foram capturados 9 frames de 1200 segundos cada num total de 3h de exposição.

Região de Prawn Nebula, IC 4628, a 6000 anos-luz de distância na direção da constelação do Escorpião. Finalmente com cor. OIII a desejar deu uma atrapalhada na qualidade mas pra quem estava a três meses sem fazer praticamente nada em processamento, foi bom pra desenferrujar um pouco. H-alpha capturado em Londrina e OIII em Padre Bernardo durante o 8ºEncontro Brasileiro de Astrofotografia em Julho desse ano.

prawn nebula Ha_Ha+OIII+OIII_crop_final_small

 

Mosaico de duas imagens da região da constelação do Cisne (Região de Gamma Cygni e Sadr). Capturada com filtro h-alpha, lente 180mm e câmera QHY9S-M. Tempo total 5h. Capturas feitas em Padre Bernardo – GO durante o 8º EBA – Encontro Brasileiro de Astrofotografia.
http://www.astrobin.com/222151/

209bb05e88ffb737f3914742b96ed5d7.1824x0_q100_watermark

Região pouco fotografada, a nebulosidade no centro da imagem é Sh2-54 e a nebulosa brilhante dentro dela é Gum-85, e o seu anel mais escuro é Gum-84, justos formam a nebulosa “nested egg”. O aglomerado aberto contido nessa região é NGC6604. A distância é de cerca de 5000 anos-luz. Na esquerda pode-se ver a famosa nebulosa da águia M16 (superexposta). Essa imagem foi feita durante o 8ºEBA – Encontro Brasileiro de Astrofotografia em Padre Bernardo-GO, no dia 15/07/15. Equipamento: NEQ6; Lente 180mm ED; câmera QHY9S-M; filtro H-alpha 7nm; Captura: 10 frames de 20min cada. Processamento: DSS, PS. http://www.astrobin.com/206938/

DSS_PS2_registax2_canvas

Região do Cinturão de Orion. Primeira vez unindo imagem h-alpha da ccd QHY com imagem color da Canon T3i no Fitswork4. Color Canon T3i 60x40seg. (Jan/2014) + H-alpha 2x600seg. (EBA/2015)
http://www.astrobin.com/200843/

L(Ha)+RGB(canon)_final3_small

Trio de Sagitário. M8 – Nebulosa da Lagoa (à esquerda) e M20 (Nebulosa Trífida (à direita) e NGC 6559 (acima de M8).

Ha+(Ha)(SinteticGreen)(OIII)_PS_canvas_small_P

 

Imagem da região próxima da estrela Gamma Cygni (Sadr) na constelação do Cisne. No centro, Propeller Nebula e embaixo à esquerda NGC 6914. A imagem foi captada na última noite do 8º EBA – Encontro Brasileiro de Astrofotografia em Padre Bernardo – GO, na madrugada de 18/07/15. Foram 8 frames de 1200 segundos cada. Filtro h-alpha, lente Nikkor 180mm 2.8 ED @f/4, câmera QHY9S-M, montagem NEQ6. Programa de captura EZCAP, empilhamento DeepSky Stacker, processamento Photoshop. Guiagem com PHD2. Câmera de Guiagem ASI120MC e lente de guiagem Miniguide Orion 8×50.

DSS_PS2_mask2_canvas_signature_small

Imagem da bela e rica região da estrela Sadr na constelação de Cisne, IC1318. A imagem mostra à direita no alto a nebulosa Crescente (NGC 6888) e muitas nebulosas de reflexão e nebulosas escuras. Imagem em h-alpha, lente 180mm, câmera QHY9S-M. 7 frames de 1200 segundos cada. Imagem captada durante o 8º EBA- Encontro Brasileiro de Astrofotografia em Padre Bernardo-GO na madrugada do dia 17 de julho de 2015.

DSS_PS_noise_starssmallers_registax_canvasandsignature_small_final

Estou aproveitando bem as noites de céu limpo do mês de junho e refazendo imagens de objetos que capturei em abril e maio. Todas agora com muito mais tempo de exposição pois definitivamente me entendi com meu setup e tudo está correndo bem sem surpresas há várias sessões. Estou conseguindo frames bem longos agora, de 20 min em h-alpha, e o grande tempo total de exposição revela muitos detalhes das nebulosas de emissão.

Abaixo está o par de nebulosas M16 (à direita) e M17 (à esquerda). M16, ou Nebulosa da Águia é uma nebulosa conhecida pela presença dos chamados “Pilares da Criação“, colunas gigantescas de gás com alguns anos-luz de comprimento onde estão se formando novas estrelas e que foi fotografada pelo Telescópio Espacial Hubble e cuja imagem se tornou muito conhecida. Se você olhar atentamente na imagem, dá pra ver claramente a região dos pilares e a região que dá nome à nebulosa. M16 se encontra a uma distância de aproximadamente 7 mil anos-luz de nós. M17 ou Nebulosa do Cisne, ou ainda Nebulosa Omega, está a uma distância entre 5 mil e 6 mil anos-luz e possui cerca de 15 anos-luz de diâmetro. A massa de gases dessa nebulosa é 800 vezes maior que a massa do Sol.

for mask_PS_registax_mask_canvas_signature

Para fazer essa imagem foram 12 frames de 1200 segundos cada e mais 20 frames de 60 segundos. Equipamento é o mesmo de ultimamente: Filtro Baader H-alpha, Lente Nikkor 180 e câmera QHY9S-M, a montagem é uma SW NEQ6.