Post ainda em edição…

Há poucos dias, recebi um belo presente. Um Ritchey-Chrétien de 8 polegadas da GSO (obrigado mais uma vez Leandro!). Montado na NEQ6 temos a impressão que os dois nasceram um para o outro.

Também vendido pelo mundo afora como Astrotech ou Altair Astro esse mini Ritchey-Chrétien, é um dos telescópios mais controversos entre astronomos amadores. Ou você o ama ou você o odeia.

A mesma configuração óptica de muitos dos melhores telescópios utilizados em pesquisa espacial. O Telescópio Espacial Hubble, Keck, Grande Telescópio Canárias e muitos outros, que são usados para explorar o Universo, usam o mesmo design básico: Ritchey-Chrétien. Tubo aberto (sem menisco), com primário e secundário hiperbólicos.
Ritchey-Chrétien é considerado por muitos como o melhor equipamento para tirar fotos de objetos celestes, mas seu design óptico é apenas uma das características que diferencia este telescópio. Entre as distinções mais importantes estão os materiais usados ​​para construí-lo.
Os espelhos primário e secundário desse GSO Ritchey-Chrétien são feitos de quartzo de baixa expansão térmica.
O revestimento de espelho é excepcional. Em vez do habitual alumínio, 99% de revestimento dielétrico.
O tubo óptico tem 10 bafles que reduzem a entrada de luz parasita.
Enquanto alguns RC incorporam partes móveis para focar o espelho secundário, o RC 8″ da GSO apresenta um espelho secundário fixo. O foco ocorre externamente com um focalizador de dupla velocidade.
O tubo é feito de material leve de fibra de carbono. Este material é extremamente forte e leve, e pode reduzir as mudanças de foco devido à variação de temperatura.
Vem com dois tubos extensores com rosca para instalar separadamente ou em combinação entre a célula e o focalizador. Isso ajuda a acomodar câmeras DSLR e CCD.

As críticas sobre esse equipamente recaem sobre o focalizador e a solução para muitos astronomos amadores pelo mundo, foi substituir o focalizador original por um focalizador Moonlite (considerado um dos melhores do mundo).

Anúncios