Perspectivas para Observação das Geminídeas em 2007

Tecnicamente, as Geminídeas ocorrem desde o dia 9 de dezembro, quando o planeta Terra penetra numa nuvem de detritos espaciais na órbita do objeto chamado 3200 Phaeton.

Deve atingir o máximo na madrugada do dia 13-14 de dezembro. As perspectivas para a observação do evento neste ano para o Brasil são boas:

     início da noite 20_30

Lua no início da noite (20hrs30min)

  

– a Lua não vai interferir demasiado, ela estará num fino crescente. Ela se pôe próximo das 23:00hrs, quando então a constelação de Gêmeos já estará visível a Leste, com o majestoso Planeta Vermelho nas suas delimitações.

 

noite 21_30 marte nascendo

Gêmeos e Marte nascendo (21Hrs30min)

 

  noite 23 hrs

  A Lua se pôe e Gêmeos totalmente visível (23Hrs)

 

A constelação de Gêmeos, onde fica o radiante (por isso o nome geminídeas) fica visível no céu após as 21:30 aproximadamente. E só se pôe no Horizonte com o amanhecer do dia.

 

As chuvas de meteoros na sua maioria se originam de restos de cometas, mas no caso das Geminídeas, o objeto associado parece tratar-se de algo mais semelhante a um asteróide. Descoberto em 1983 pelo satélite infra-vermelho IRAS, este objeto recebeu o nome 3200 Phaeton, e possui uma órbita praticamente idêntica à das Geminídeas. Acredita-se que este objeto represente os restos de um antigo cometa, cuja órbita bastante alongada passa a apenas 0,14 U.A. (unidades astronômicas) do Sol.

As Geminídeas são consideradas uma das melhores chuvas de meteoros anuais pelos observadores. As observações visuais mostram que esta chuva possui um pico de atividade bem estreito, com taxas horárias permanecendo acima de um valor de 50% do máximo durante dois dias. A taxa horária máxima (zenital) costuma ser bastante alta, atingindo 100 ou mais durante o pico de atividade, e ao contrário das Leonídeas, as Geminídeas não costumam decepcionar, desde que as condições meteorológicas e a Lua sejam favoráveis. Meteoros provenientes deste enxame são típicamente descritos como moderadamente rápidos, amarelados e cerca de 4% deixam traços persistentes. São brilhantes e possuem magnitude média de 2.4.

Os meteoros oriundos das Geminídeas parecem originar-se de um ponto no firmamento (chamado de Radiante) situado na constelação de Gêmeos, daí o seu nome. Esta constelação nasce por volta das 21:30h horário local, e permanece visível até o amanhecer, atingindo a sua altura máxima em relação ao horizonte por volta das 03:00h da madrugada. Durante o período de atividade máxima (em condições ideais) é possível observar entre 80 até 120 meteoros por hora! Para os observadores situados no Brasil, este número deve ser menor, mas ainda será possível observar até dezenas de meteoros por hora.
gemeos na altura máxima 3_00

Gêmeos atinge a altura máxima (3hrs)

 
Nenhum instrumento especial é exigido para a observação. Meteoros podem ser observados a olho nú. Na verdade, fica muito difícil observar meteoros com binóculos ou telescópios devido à rapidez do evento. Procure um local escuro, longe das luzes e da poluição das grandes cidades. As luzes urbanas e a Lua são os maiores inimigos para a observação meteórica.

A partir das 22hrs, permaneça voltado para os lados do Norte, e procure observar o céu atentamente, preferencialmente na faixa de altura que vai de 45 graus em relação ao horizonte até o topo (Zênite, ou ponto mais alto do firmamento). A partir de 03:00h da madrugada da noite de quinta(13) para sexta(14) o radiante atinge a sua altura máxima. Começa então a melhor janela observacional para o evento, que vai até o amanhecer. Conforme a noite avançar, o número de meteoros por hora (THZ) deve aumentar ainda mais, atingindo um pico de atividade logo antes do amanhecer. As observações podem ser repetidas nos dias subsequentes, mas deve-se esperar uma atividade mais baixa do que no dia 14. Mesmo assim, vale a pena tentar.

Após o máximo de atividade no dia 14, a Terra começa a se afastar da nuvem de detritos, e a atividade das Geminídeas cai rapidamente, até cessar totalmente a partir do dia 17 ou 19, retornando somente no próximo ano.

As Geminídeas costumam proporcionar um grande espetáculo.

 

(O Texto acima foi adaptado de cosmobrain, cosmofórum, usuário: Eduardo).

 

Além dessa bela chuva teremos a oportunidade de observar ainda:

 

– A Lua até as 23:00hrs, mostrando o belo Mar das Crises;

– Marte bem próximo do radiante da chuva, na constelação de Gêmeos, o Planeta Vermelho estará a apenas quatro dias da sua maior aproximação da Terra no ano, quando alcançará dia 18, uma distância de apenas “88 milhões de km”;

– O Planeta Saturno com seus belos anéis que há muitos meses está na constelação do Leão;

– O Planeta Vênus no fim da noite na constelação da Balança;

– O Cometa P17/Holmes que mesmo com baixo brilho poderá ainda ser visível ao binóculo e telescópio. Ele atinge altura máxima às 23:hrs, e está localizado na constelação de Perseus;

 

-E ainda: Plêiades, Órion (M42), Galáxia de Andrômeda(M31), Pequena e Grande Nuvem de Magalhães, Cruzeiro do Sul, e muito mais.

 

 madrugada tres planetas 4_30

Na Madrugada Vênus, Saturno e Marte estarão visíveis (4hrs30min)

 

Essa época do ano, é uma das melhores para se atravessar a noite em uma observação, devido a posição dos planetas. Tirando Júpiter e Mercúrio que estão muito próximos do Sol, os outros planetas estão dando espetáculo no céu.

 

 Uma boa observação a todos

 

Anúncios